Seu gatinho está meio sujo, com cheiro estranho, é hora de dar um gostoso banho perfumado, certo?

Não! Não há a menor necessidade de dar banho estético em gatos. Além do estresse gerado no animal pelo contato com a água, o banho remove os feromôneos que eles têm na pele. Essas substâncias químicas são produzidas pelo próprio corpo e estão relacionadas com a sensação de bem-estar e com a identidade do gato.

O comportamento natural dos gatos é se lamber delicadamente, em média, três vezes ao dia e é desta forma que eles devem se manter limpos.

Por isso dizemos que eles são “autolimpantes”. Assim, respeitamos o seu cheiro natural, que vem a ser a identidade deles. E a cada lambida, a cada “banho”, esse cheiro se renova. A língua do gato é preparada e feita para isso. Especialistas em comportamento felino já consideram mau trato (sofrimento desnecessário), o banho estético com shampoo e o uso de perfumes em felinos domésticos.

E a explicação para isso se dá porque o gato usa o olfato tudo, em especial para a comunicação. O olfato do gato é 100 vezes mais potente que o do ser humano. Ele entende o ambiente, se reconhece, reconhece e conhece pessoas, outros gatos e outros animais através do cheiro característico de cada um, pelos feromônios liberados.

Outro fator, é a retirada desnecessária da oleosidade da pele do gato, o que pode ocasionar alterações dermatológicas. Então, gatos saudáveis, normais, se lavam, retiram as sujidades do pêlo através da lambida e da saliva. E ele também penteia seu próprio pêlo. Gatos que não se lavam, ou que apresentam saliva desagradável, podem estar com alterações importantes e precisam ser avaliados por um médico veterinário. Caso contrário, o gato não deve tomar banho!

Fernanda Regina Loss

Dra em Cirurgia Geral e Terapia Celular
CRMV 10.965

Leave A Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.